E por aqui....

Esse blog começou com o Vida Verde de Uma Família Colorida, que acabou.
Agora com uma nova abordagem, mais liberdade e os mesmos assuntos: maternidade, filhos, consciência, ecologia.
Ah, e claro, os mesmos motivos: pelo futuro dos meus filhos. E dos seus. E dos outros.

Eu sou a Thais, mãe da Melissa (7 anos), do João (5 anos) e do Zé (3 anos), casada com o Bhuda, morando na Nova Zelândia!
Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar neste blog

sábado, 27 de março de 2010

Slings e seus perigos...

Saiu uma notícia de recall de "slings" nos EUA e no Canadá e isso está sendo um verdadeiro bafafá.

Eu sou fã dos slings e NUNCA, em meus seis anos de uso, tive algum tipo de problema. Os meus são todos da BabySlings. O mais novo tem 5 anos e continua intacto.

Para começar, existe recall para tudo. Até carro, né?
Antes de comprar um sling, precisa ver se ele é bom. Pesquise na internet se há reclamações (Google é uma santa ajuda), encha o vendedor de perguntas sobre a segurança da argola, das costuras, do tecido. Se puder, veja um. Se não puder ver, só compre se tiver referências positivas.

Antes de usar, veja sempre se a argola está boa, se as costuras estão firmes, se o tecido não está rasgando. (eu não faço todas as vezes, mas faço de vez em quando)

E olhe o seu bebê. Sinta. Afinal, baby wearing é vestir o bebê para ter o máximo de contato possível.

No blog do Sling Seguro, tem esse ótimo post com todas as informações possíveis.

Agora, sobre o recall... O negócio não é exatamente um sling. É um baby bag. Uma bolsa, onde se coloca o bebê. São coisas diferentes, com riscos e bebefícios diferentes. Provavelmente, é mais fácil de colocar o bebê. Mas mais arriscado.
Então, para quem tem seu sling e um bebê pequeno, leia o post do Sling Seguro, use um sling de verdade e sinta seu bebê.
Quando a gente ouve o que a gente sente, a gente vê coisas que, em geral, passam batidas.


0 comentários:

Seguidores